YOUNG LIVING

MENTA

Home  >>  Uncategorized  >>  MENTA

MENTA

On Janeiro 13, 2019, Posted by , In Uncategorized, With No Comments

Em primeiro lugar, trata-se de uma planta híbrida – quer dizer, uma planta que, cientificamente falando, corresponde a dois tipos de planta: a Mentha aquatica (watermint) e a Menta spicata (spearmint). A piperita é uma planta de origem europeia, sendo uma das mais antigas dentro da medicina alternativa.

Segundo fontes informativas: esta mesma planta e o seu óleo vêm sendo usados desde o período antes de Cristo, também passando pelas mãos de egípcios e romanos. Outros dados apontam sua participação na antiga medicina popular japonesa e chinesa. Desde o meado do século XVIII, a menta piperita é comercializada na Inglaterra.

Percorrendo as páginas da mitologia greco-romana, reza a lenda que Plutão, deus dos mortos, lançou uma maldição sobre a ninfa Menta, transformando-a em erva para que as próximas gerações a apreciassem para sempre.

O óleo essencial de menta piperita é extraído da parte superior da planta, não descartando a sua flor. O método de extração é a destilação a vapor. Contudo, este elemento da medicina alternativa pode ser utilizado para eliminar o mau hálito, além de combater as dores estomacais, aliviar as dores de cabeça, oferecer agentes antimicrobianos, interromper os problemas digestivos, estimular a clareza mental, relaxar os músculos, limpar o sistema respiratório, dar mais energia ao corpo, entre outros benefícios.

Principais componentes terapêuticos e nutricionais

  • Mentol (álcool)
  • Acetato metílico (éster)
  • Carvona
  • Jasmona
  • Mentona (cetona)
  • Carvacrol (fenol)
  • Limoneno
  • Felandreno (terpenos)

Os seus componentes principais são: (1) Mentol (menthol) /cânfora de hortelã (presente em até 35 – 45%); (2) Mentona (cetona) (presente em até 10 – 30%).

Em geral, no que diz respeito à atuação das suas propriedades medicinais, este óleo, após ser aplicado na pele, aquece-a em ambientes frios ou a refresca em ambientes de temperatura elevada.

A partir de agora, vamos conhecer os benefícios oferecidos por esta planta magnífica, sem deixar de mencionar imperdíveis dicas de uso.

Benefícios do Óleo Essencial de Menta Piperita:

Gases e má digestão

A menta piperita é a solução contra a má digestão e o desconforto estomacal. Ela atua como um carminativo natural, reduzindo os gases intestinais à medida que relaxa os músculos do abdômen e dos próprios intestinos. Além disso, as câimbras são eliminadas e o inchaço reduzido.

Como usar o óleo essencial de menta piperita contra os gases e má digestão:

  • Aplicar na pele: misture 2-3 gotas de óleo de menta piperita com 1 colher de óleo portador e, então, massage o estômago com esta mistura.
  • Uso interno:  num copo de água morna, adicione 1 gota deste óleo e uma colher pequena de mel. Em seguida, misture e beba antes de cada refeição.

Náuseas

De acordo com um estudo realizado em 2013, o óleo essencial de menta piperita é capaz de reduzir as náuseas causadas pelas sessões de quimioterapia. Afirmou-se, também, que este óleo não apenas reduz significativamente este mal-estar, como também é aproveitável para tratar 70% – 80% dos pacientes que têm câncer e sofrem de náuseas.

Como usar o óleo essencial de menta piperita contra as náuseas:

  • Aplicar na pele: misture 1-2 gotas de óleo de piperita com a mesma quantidade de óleo portador. Aplique esta mistura atrás das orelhas.
  • Num difusor: o aroma deste óleo pode diminuir o mal-estar gerado pelas náuseas.
  • Inalar diretamente: em caso de náuseas ou enjoo, inale o óleo de menta piperita direto do frasco, ou mesmo aplicar 1 gota em cada pulso.

Dor estomacal

Os efeitos gerados pelo óleo de menta piperita vão além daquilo que os olhos podem ver… Este óleo acalma os músculos gastrointestinais e estimula a produção de biles. Isso, aliás, ajuda a decompor as moléculas de gordura e facilita a passagem do alimento pelos intestinos. Este óleo também se converte num remédio contra a azia e os incómodos estomacais.

Resfriado

Um de seus principais componentes químicos, o mentol, é a solução contra a gripe e o resfriado, pois funciona como anti-inflamatório e antibacteriano natural. Assim, elimina-se a congestão, a bronquite e a infecção sinusal (popularmente chamada de sinusite). Como efeito, este óleo não apenas age como descongestionante, como também ajuda a retirar a mucosidade das vias nasais.

Como usar o óleo essencial de menta piperita em caso de resfriado:

  • Inalar diretamente: Basta abrir o frasco e inalar profundamente seu aroma. O resultado será imediato: vias respiratórias abertas e sentidos renovados.
  • Aplicar na pele: misture 2-3 gotas de óleo de menta piperita com um óleo portador, e utilize esta mistura para massagar o peito a fim de aliviar a congestão.
  • Inalação a vapor: primeiro passo, adicione 8-10 gotas de óleo de menta piperita num recipiente com água a ferver. Em seguida, coloque uma toalha sobre a cabeça e inale o vapor do recipiente durante 5-10 minutos. O vapor ajuda a desprender e retirar o catarro das vias respiratórias.N
  • Num difusor: adicione 5 gotas de óleo de menta piperita e 5 gotas de óleo essencial de eucalipto num difusor e coloque ao lado da cama.

Dor de garganta

O mentol é o responsável por curar a garganta inflamada. Ademais, suas propriedades antibacterianas naturais protegem a garganta das infecções, enquanto que seus agentes anti- inflamatórios reduzem o inchaço.

Como usar o óleo de menta piperita para dor de garganta:

  • Adicione 1-2 gotas de óleo de menta piperita num copo de água morna. Faça gargarejos com a mistura e, logo, você eliminará a inflamação, destruirá bactérias e acabará com a dor. Você também pode adicionar 1⁄2 colher de sal grosso para ampliar a ação benéfica da mistura.

Congestão nasal

Sabemos perfeitamente o quanto incomoda a sensação causada pela congestão nasal. Respirar torna-se difícil e a cabeça fica pesada. Contra isso, o óleo de menta piperita reduz a inflamação e o nível de catarro nos seios nasais, abrindo as vias respiratórias.

Como usar o óleo de menta piperita para a congestão nasal:

  • Inalação a vapor: adicione 5 gotas de óleo de menta piperita e 5 gotas de óleo de eucalipto em um recipiente com água a ferver. Em seguida, coloque uma toalha sobre a cabeça e inale o vapor do recipiente durante 5-10 minutos ou até a mistura ficar fria.

Tosse

Para vencer a batalha contra a tosse, os agentes medicinais deste óleo agem como descongestionante, livrando a congestão do peito, pois reduz o muco e, então, diminui a tosse.

  • 1⁄2 chávena de óleo portador
  • 2 colheres sopa de cera de abelha
  • 15 gotas de óleo de menta piperita
  • 20 gotas de óleo de eucalipto (quimiotipo Eucalyptol)

Passo 1: Derreta a cera de abelha e o óleo portador em banho-maria

Passo 2: Adicione os óleos essenciais.

Passo 3: Mexa e despeje a mistura num recipiente (vidro) e deixe arrefecer. Aplique-o no peito e na sola dos pés. Após usá-lo, guarde o recipiente num local seco e fresco. Aplique-o quantas vezes for necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate»